FANDOM


Paulo Jorge Abraços Estêvão, 40 anos, natural de Serpa, Alentejo, é professor nos Açores desde 1995. Deputado eleito na ALRA em outubro de 2008 do Partido Popular Monárquico (PPM) pelo Circulo eleitoral da Ilha do Corvo. Líder do PPM-Açores e 1.º Vice-presidente PPM nacional. Autor do livro intitulado César, o Ditador.

Saiba Mais Editar

Paulo Estêvão nasceu no ano de 1968, em Serpa, Portugal. Iniciou os seus estudos nessa mesma cidade, tendo ingressado no Seminário de Beja a partir de 1979. Em meados da década de 1980 abandonou o Seminário e completa o ensino secundário na Escola Secundária Diogo de Gouveia. Em 1995, conclui a licenciatura em História pela Universidade de Évora. Nesse mesmo ano, iniciou a carreira de docente na Ilha Terceira. Também foi professor nas ilhas do Faial, Pico e Corvo. Desempenhou diversas funções nas escolas por onde passou, com particular destaque para a Escola BI Mouzinho da Silveira, a cujo Conselho Executivo presidiu entre 2001 e 2008.

Paralelamente manteve sempre uma vida política ativa, primeiro no CDS-PP, onde foi Presidente da Comissão Política da Ilha do Faial e depois Vice-presidente do Directório Regional do Partido (1996/1999).

A partir do ano 2000, transitou para o Partido Popular Monárquico (PPM), tornando-se Presidente do Diretório Regional do partido nesse mesmo ano. A nível nacional, integra, desde 2000, o Conselho Nacional do PPM e foi, desde 2005, 1º Vice-presidente do Diretório Nacional do partido, tornando-se líder do partido a 10 de abril de 2010.

Seguindo sempre a matriz monárquica, ambientalista, municipalista e autonomista, Paulo Estêvão desempenhou diversos cargos autárquicos nos Açores, tendo sido membro da Assembleia Municipal da Horta (1997-1998), da Assembleia Municipal do Corvo e do Conselho de Ilha do Corvo (2005-2009).

A 19 de outubro de 2008, Paulo Estêvão obteve um resultado histórico para o PPM, ao ser eleito pelo Círculo Eleitoral da Ilha do Corvo, deputado na Assembleia Legislativa da RAA. Passou a ser o primeiro deputado eleito no partido sem recurso a qualquer coligação eleitoral. Paulo Estêvão participa também no comentário político açoriano, publicando regularmente crónicas em diversos jornais regionais e blogues.

Saiba Mais Editar

Ligações Externas Editar