FANDOM


João Soares de Sousa (Vila do Porto, 1493, Lisboa - Vila do Porto, 2 de janeiro de 1571), filho de João Soares de Albergaria e de Branca de Sousa Falcão, que viria a ser o 3º Capitão-do-donatário de Santa Maria. Como tinha apenas 6 anos de idade quando seu pai faleceu (1499), ficou no governo da ilha como lugar-tenente durante a sua menoridade, João de Marvão, um escudeiro da Casa Real e almoxarife em Vila do Porto. Soares de Sousa assumiu a capitania por volta de 1522. Sendo o cargo foi confirmado por carta-régia datada de 13 de março de 1527. Este se manteve no cargo até 1571, ano em que faleceu com mais de 78 anos de idade. Do primeiro casamento nasceram Pedro Soares de Sousa, que sucedeu ao seu pai no governo da capitania.

Ele desposou Guiomar da Cunha, filha de Francisco da Cunha, um primo do vice-rei da Índia D. Afonso de Albuquerque, e de Brites da Câmara, neta de João Gonçalves Zarco, o 1º Capitão-do-donatário do Funchal. Falecida a primeira esposa, desposou Jordoa Faleiro, filha de Fernão Vaz Faleiro, tabelião em Vila do Porto, e de D. Filipa de Resendes. Falecida esta, desposou em terceiras núpcias Maria de Andrade, filha de Nuno Fernandes Velho. De seus três casamentos, João Soares de Sousa teve 24 filhos.

Foi sepultado na Igreja de N. Sra. da Assunção, em Vila do Porto, junto a porta da sacristia. Na rua de Gonçalo Velho, existem as ruínas da casa onde a tradição diz ter vivido João Soares de Sousa. O imóvel foi classificado como Imóvel de Interesse Público pelo Decr. 44 452, de 5 de julho de 1962. Pertençe ao conjunto de edificios da Zona Histórica de Vila do Porto, pelo DLR 22/92/A, de 21 de outubro.

Saiba mais Editar

Ligações Externas Editar